Apóstolo Paulo e suas viagens missionárias, de Tarsus a Roma

A jornada missionária do apóstolo Paulo foi algo impressionante para uma época em que não havia grandes recursos de infraestrutura, meios de transporte e alojamentos. Mesmo assim, sua jornada de Tarsus a Roma rendeu-lhe muitos frutos pois suas mensagens atingiram pessoas em toda a Ásia Menor.

Por Silvana Coelho – 15/11/2021

O post “Apóstolo Paulo e suas viagens missionárias de Tarsus a Roma” foi escrito depois de muita meditação sobre os feitos desse grande apóstolo. Afinal, tive a oportunidade de visitar seu local de nascimento, viver em um território que no passado abrigou os primeiros seguidores de Cristo e, agora, viver em Roma onde acredita-se que ele tenha morrido e onde estejam seus restos mortais.

O apóstolo Paulo, também chamado de Saulo de Tarso, foi e ainda é um dos personagens bíblicos mais importantes desde o início da Era Cristã. Sua história de vida foi marcada por extremos, como os seus atos cruéis praticados contra os cristãos; sua conversão ao Cristianismo; seu nascimento em Tarsus, na região da antiga Cilícia (atual Mersin-Turquia) e sua morte em Roma, a centenas de quilômetros de distância. Ambas as regiões faziam parte do Império Romano no início do século I.

Ele era judeu, da tribo de Benjamim, também um cidadão romano que zelava pelas tradições judaicas e pela Lei de Moisés, conforme destaca o livro de Atos 21:39, que diz: “Respondeu-lhe Paulo: Eu sou judeu, natural de Tarso, cidade não insignificante da Cilícia…”.

Paulo era fiel às suas raízes e não tolerava que os cristãos divulgassem os ensinamentos de Jesus. Por isso, ele transformou-se em um grande perseguidor e torturador de cristãos, que passaram a se esconder e evitar a exposição pública de sua fé. Afinal, não queriam correr o risco de serem presos ou mortos.

A conversão de Paulo

Entretanto, não há mal que sempre dure. Certa vez, Paulo foi surpreendido quando seguia para Damasco. Uma luz muito forte veio sobre ele e então ouviu a voz de Jesus perguntando por que ele perseguia os cristãos. Naquele momento, o então Saulo de Tarso, ficou cego e teve de ser amparado por seus companheiros de viagem até o seu destino.

Chegando a Damasco, Saulo foi levado para uma casa onde ficou por três dias, quando, ainda cego, recebeu a visita de Ananias, sendo batizado por este. A partir daí, Saulo se converteu ao Cristianismo. Posteriormente, adotou o nome romano de Paulo e deu início à propagação do Evangelho por toda a região da Cilícia, Panfília e Galácia, na antiga Ásia Menor (atual Turquia).

As viagens missionárias do apóstolo Paulo

Contudo, sua importância não ficou restrita à pregação ou implantação de igrejas pela antiga Ásia Menor. O apóstolo Paulo realizou três importantes viagens missionárias por locais onde hoje se encontram o território da Turquia, Grécia e Jerusalém. Além de Roma, sua última viagem antes de morrer.

Mas sua vida não foi fácil como discípulo de Jesus. Suas pregações junto aos gentios e fariseus acirraram os ânimos daqueles que não acreditavam que Jesus era o Salvador. E por isso ele passou de perseguidor a perseguido, ou seja, agora era ele quem sofria as agressões de um povo incrédulo, tendo que fugir e se esconder o tempo todo.

Mas ele não perdeu nem a fé e nem a coragem de pregar as boas-novas e continuou seu trabalho de evangelização que o levou à prisão algumas vezes. A última viagem missionária de Paulo e seus companheiros começou por volta do ano 60 d.C.), em Jerusalém, onde fez suas pregações, conforme descrito no livro de Atos (27 e 28).

Mas acabou preso durante um ano e meio e, como cidadão romano, apelou para ser julgado em Roma pelo imperador César. Assim, foi colocado em um navio e seguiu preso para a capital do Império Romano no Ocidente, onde passou dois anos em prisão domiciliar.

Denizli, região da Turquia (antiga Ásia Menor) / Arquivo Pessoal

Roma: lugar dos restos mortais do apóstolo Paulo

De acordo com historiadores, não há evidências sobre como Paulo morreu. Mas, segundo a tradição cristã, o apóstolo dos gentios teria sido decapitado durante o reinado de Nero, que acusou os cristãos de terem incendiado Roma.

Ainda segundo a crença cristã, seus restos mortais estariam enterrados na Basílica de São Paulo Extra-Muros, num bairro afastado da cidade. Seja como for, Paulo tornou-se talvez o mais importante de todos os apóstolos e sua obra é conhecida e venerada pelos cristãos do mundo todo.

Certamente, Paulo nem imaginou que um dia sairia de sua pequena cidade de Tarsus, na antiga Ásia Menor, e percorreria milhares de quilômetros pelas colônias romanas propagando a mensagem de Jesus.

Olhando o Google Maps, podemos entender a real distância entre Tarsus e Roma. Se fosse por uma única rota seriam quase 2.500 quilômetros, fazendo uma conta superficial e contando ainda com um trecho de mar para ser transposto. Mas numa época em que os meios de transporte eram extremamente rudimentares, a viagem nessa rota era uma verdadeira aventura.

Mas Paulo não imaginou que viajaria por inúmeras cidades a pé, em navios precários ou ainda no lombo de animais, nem que escreveria tantas epístolas importantes para aquela época e que são de grande relevância ainda hoje.

E por fim, ele talvez não tenha imaginado que morreria tão distante da pequena Tarsus, sua cidade natal que remonta a 7000 anos a.C. e que teria sido fundada pelo rei Senaqueribe.

O apóstolo, que não acreditava que Jesus era o enviado de Deus para a salvação do mundo, certamente não imaginou nada disso. Mas sua conversão genuína e sua fé o levaram a uma vida de altos e baixos, intercalando momentos de aceitação e rejeição, de certezas e dúvidas, tal como ocorre hoje com qualquer um de nós.

Contudo, seja em Tarsus ou em Roma, é certo que Paulo levou muitas pessoas a conhecer o que Deus queria para humanidade, através de Jesus Cristo. E isso pode ser visto em suas cartas ainda hoje.

 

Basílica de São Paulo Extra-Muros, Roma / Arquivo Pessoal

De que tratam as epístolas de Paulo

Suas viagens pela Ásia Menor não só permitiram que Paulo ajudasse os cristãos locais, como também permitiu que ele escrevesse suas epístolas. Ao todo, Paulo foi o autor de 13 epístolas contidas no Novo Testamento. São elas: Efésios, Colossenses, Gálatas, Romanos, 1 e 2 Tessalonicenses, 1 e 2 Coríntios, Filipenses, Filemom, 1 e 2 Timóteo e Tito.

No geral, elas abordam os temas referentes aos ensinamentos de Jesus, instrução aos cristãos acerca da salvação e de tudo o que envolve a doutrina e fé cristã. São mensagens que permitem ao cristão conhecer mais sobre a natureza de Deus, a ação do Espírito Santo, entre outros temas importantes para a Igreja. Enfim, conhecer a obra do apóstolo Paulo é, sem dúvida alguma, um privilégio para todos aqueles que querem se aprofundar em aprender mais sobre a fé cristã.

4 lugares para você visitar em Tarsus, cidade do apóstolo Paulo

Mas a viagem à cidade também pode acrescentar um pouco mais de conhecimento sobre a região e sua história. Então, confira agora o que você pode visitar em Tarsus.

Os principais pontos turísticos históricos são:

1 – O Poço de São Paulo: é um museu a céu aberto, onde há algumas ruínas de uma antiga moradia de pedra onde, acredita-se, o apóstolo e sua família teriam vivido. E olha que interessante, você também pode ter o privilégio de beber água, fresquíssima, desse poço, assim como eu tive com a ajuda do segurança do local.

Esse foi um momento único. Enquanto bebia a água fiquei pensando sobre a importância de estar pisando o chão que um dos mais importantes apóstolos de Cristo também pisou dois mil anos atrás.

2 – A Igreja de São Paulo: não deixe de visitar a Igreja de São Paulo, construída entre os séculos 11 e 12 d.C. e transformada posteriormente em museu. Em seu interior há afrescos retratando Jesus e os quatro apóstolos: João, Mateus, Marcos e Lucas. Por isso, o local é um dos que mais recebem peregrinos de várias partes do mundo.

3 – O Portão de Cleópatra: aproveite ainda para visitar o Portão de Cleópatra logo na entrada da cidade. Ele foi erguido para registrar o primeiro encontro entre o imperador romano Marco Antônio e Cleópatra, quando a rainha do Egito aportou seu navio na cidade.

4 – Antiga Estrada Romana: há ainda um pequeno trecho de uma antiga estrada do período romano em meio a cidade moderna. Porém, durante nossa visita em 2018, o local estava fechado por uma cerca e sem muitos cuidados de preservação.

Mesmo assim, foi possível observar as ruínas e ficar imaginando se teria sido uma rua movimentada naquela época e quantas vezes o apóstolo teria passado por ali, reunindo pessoas dispostas a ouvir as boas novas de Cristo.

Veja também Tarsus: cidade do apóstolo Paulo

Por sua importância histórica e religiosa, Tarsus recebe hoje a visita de peregrinos de diversas religiões do mundo todo, inclusive do Brasil.

Sim, muitos brasileiros estão descobrindo que os lugares citados nos livros do Novo Testamento encontram-se na Turquia. E que essa pode ser uma viagem que levará o turista a um crescimento espiritual inimaginável.

Você quer saber mais sobre a cidade do apóstolo Paulo?

Essa e outras curiosidades bíblicas estão no livro Turquia – Caminhos Cristãos e as Sete Igrejas da Ásia Menor.

Você pode adquirir seu exemplar em ebook pelo link https://www.hotmart.com/product/turquia-caminhos-cristaos-e-as-sete-igrejas-da-asia-menor/W46317276E

Mas se preferir no formato impresso, com entrega no Brasil, basta acessar:https://www.caminhoscristaos.com.br/produto/caminhos-cristaos-na-turquia/

 

Compartilhe:

Deixe comentário