Viagem em busca das ruínas das sete igrejas da Ásia Menor – Parte I

Your ads will be inserted here by

Easy Plugin for AdSense.

Please go to the plugin admin page to
Paste your ad code OR
Suppress this ad slot.

Parte I 

Ruínas do Templo de Athena, em Assos
Ruínas do Templo de Athena, em Assos

Istambul – 21 jan 2015 – Durante a semana do Natal tivemos a oportunidade de viajar por algumas cidades da Grécia antiga (Ásia Menor) localizadas na Turquia, como Troia, Afrodísias e Éfeso – cidade por onde passou o apóstolo Paulo em sua terceira viagem missionária (Atos 18 – 19), além de Pamukkale e Çanakkale.

Além disso, estivemos nas cidades por onde passaram os apóstolos Paulo e João (Livro das Revelações, ou Apocalipse), que escreveram cartas aos primeiros cristãos citadas na Bíblia. No roteiro, passamos ainda pelas sete igrejas às quais foram dirigidas mensagens que constam do Livro do Apocalipse, como Pergamo (atual Bergama), Philadelphia (Alasehir), Laodicéia (Eskihisar), Sardes (Sart), Éfeso (Efes), Ismirna (Izmir), Tiatira (Akhisar).

Planejamos nosso itinerário antes de sairmos de Istambul principalmente porque faríamos a viagem de carro e as distâncias eram longas e o tempo limitado. Por isso, compartilhamos com os leitores um pouco dessa aventura. Todas as informações estão divididas em duas partes.

No total, rodamos cerca de 2 mil kilômetros e foi muito gratificante passar por locais históricos e importantes para o Cristianismo e com uma paisagem belíssima entre as montanhas.  Uma boa leitura!

Vista dovale, em sardes
Vista do vale, em Sarde

 

 

 

Estrada a caminho de Sardes
Estrada a caminho de Sardes

 

 

 

 

 

Çanakkale

Saímos de Istambul no sábado (20/12) de manhã. Seguimos pela rodovia E-87, aliás, as rodovias turcas são muito boas e bem sinalizadas. Foram cerca e quatro horas de viagem (em torno de 335 Km) até Çanakkale, cidade que ocupa o ponto mais reduzido do Estreito de Dardanelos e que divide a Ásia e a Europa.

Consta que o rei Xerxes da Pérsia, em 450 a.C., teria construído no local uma ponte feita de barcos para desembarcar suas  tropas na então Trácia. Do lado europeu do estreito está a Península de Gallipoli, onde ocorreu uma das campanhas mais sangrentas da Primeira Guerra Mundial (1914-1918), em que mais de 500 mil soldados perderam a vida, entre os quais 70 mil turcos.

Galípoli
Galípoli, monumento em homenagem aos soldados mortos na guerra

 

 

 

Your ads will be inserted here by

Easy Plugin for AdSense.

Please go to the plugin admin page to
Paste your ad code OR
Suppress this ad slot.

 

 

Passamos a noite em Çanakkale, onde também existe uma réplica do Cavalo de Troia. Apesar de estarmos no inverno a temperatura estava em torno dos 12 graus com céu nublado, mas nada que impedisse um passeio a pé pelo calçadão da praia.

Praia no centro de Çanakkale
Praia no centro de Çanakkale

 

 

 

 

Troia

No domingo (21), saímos de Çanakkale com destino a Troia (hoje Truva, em turco), localizada nas colinas de Hisarlik, na Anatólia. Foram cerca de 30 km até esta cidade que data de mais de 3.000 anos antes de Cristo, onde ocorreu a famosa Guerra de Troia, no século 13, descrita na Ilíada, de Homero, e que se imortalizou como símbolo de traição.

Na cidade pode-se ver uma réplica do Cavalo de Troia: um grande cavalo de madeira usado pelos gregos como estratégia para conquistar a cidade fortificada. Tomado pelos troianos como um presente, foi levado para dentro das muralhas, mas em seu interior haviam soldados do exército grego, que atearam fogo à cidade.

Réplica do Cavalo de Troia, na cidade de mesmo nome
Réplica do Cavalo de Troia, na cidade de mesmo nome

 

 

 

 

 

Assos

Em seguida, fomos para Assos (atual Berhram Kale), cidade fundada por colonos da ilha de Lesbos no mar Egeu. Segundo consta, sua origem remonta ao ano 500 antes de Cristo.

Aristóteles mudou-se para Assos por volta de 347 a.C. onde tentou realizar com a ajuda de filósofos, matemáticos e cientistas a cidade-estado ideal descrita por Platão como a “República”. Atualmente, no local restam ainda algumas colunas dóricas do Templo de Atena construído em 530 a.C.

Ruínas do Templo de Athena, em Assos
Ruínas do Templo de Athena, em Assos

 

 

Compartilhe:

Deixe comentário