Terrorismo apaga o brilho de uma cidade pulsante

Your ads will be inserted here by

Easy Plugin for AdSense.

Please go to the plugin admin page to
Paste your ad code OR
Suppress this ad slot.

Metro Sisli 1803 3Istambul – 21/03/2016

Nesses quase dois anos vivendo em Istambul nos acostumamos a ver uma cidade viva, movimentada, cheia de gente e repleta de turistas o tempo todo e com seu comércio que funciona quase 24 horas por dia.

Mas nesse fim de semana (18 e 19/03), após o atentado a bomba ocorrido na Avenida Istiklal – principal rua de comércio de Istambul – que matou pelo menos cinco pessoas e deixou 36 vítimas, entre eles muitos estrangeiros, o que vimos foi uma cidade vazia, apagada.

Não havia o caótico trânsito de todo dia, poucas pessoas nas ruas, nos restaurantes, nos shoppings centers. O metrô também estava completamente vazio, algo inusitado para um fim de semana em Istambul.

Como disse uma amiga que vive aqui há muitos anos e é casada com um turco, “estou muito triste pelos meus turquinhos”. Realmente, dá muita tristeza não apenas pelos turcos e estrangeiros que visitam o país ou que estão aqui por questão de trabalho e que terão de conviver com a expectativa de atentados, não se sabe por quanto tempo, mas pelos reflexos que isso causará na economia, principalmente.

Your ads will be inserted here by

Easy Plugin for AdSense.

Please go to the plugin admin page to
Paste your ad code OR
Suppress this ad slot.

Desde os últimos atentados e da derrubada de um caça russo por parte da Turquia o turismo não é mais o mesmo. Os milhares de russos também desapareceram desde então. E os navios de cruzeiros já eliminaram Istambul de seus roteiros de viagem, que a cada dia chegavam com mais de duas mil pessoas em cada um.

E agora, com a iminência de novos atentados, realmente a situação para o turismo realmente está ficando mais difícil. As agências de viagens dizem que o movimento de turistas caiu cerca de 60% desde o ano passado.

E há duas semanas estivemos em um restaurante especializado em peixes, perto da Torre de Gálata, que estamos acostumados a frequentar e o chefe de cozinha nos disse que por causa da queda de turistas, eles não vão mais servir refeições à base de peixe a partir de maio. Mas apenas café da manhã e lanches, uma forma de adaptação para não fechar o estabelecimento. Segundo ele, os demais restaurantes estão reclamando da falta de movimento também.

Infelizmente, tudo isso ocorre porque o governo turco alega que os curdos, ligados ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), são terroristas, e por isso está atacando-os militarmente; além dos ataques contra o Estado Islâmico.

Enfim, uma briga que ainda deve demorar muito tempo para ser solucionada e que, com certeza, ainda vai causar muita tristeza nesse país, que já aprendemos a amar. Que a paz volte a reinar na Turquia!

 

Compartilhe:

Deixe comentário