Kaká grava testemunho sobre carreira, fé e família

Your ads will be inserted here by

Easy Plugin for AdSense.

Please go to the plugin admin page to
Paste your ad code OR
Suppress this ad slot.

KakaIstambul – 09 out 2014 – Uma campanha que reuniu cristãos de diferentes países falando sobre sua fé contou com o depoimento do jogador Kaká. A gravação para a campanha “I am second” termina com Kaká dizendo: “Meu nome é Ricardo Izecson dos Santos Leite. Eu sou o segundo”.

Em um depoimento de pouco mais de oito minutos, o jogador do São Paulo, e que acaba de ser convocado para a Seleção Brasileira de Futebol, explica por que, para ele, “Jesus está em primeiro lugar”. Publicado no início deste mês, o material é gravado em espanhol e mostra o craque brasileiro falando sobre vida, carreira, família e fé. Eu sou segundo é um movimento internacional que reúne histórias reais de vidas transformadas por Jesus.

Entre os destaques da fala de Kaká está a importância de sua fé em Jesus em todas as decisões e na forma como conduziu sua carreira. Falou sobre a série de lesões que prejudicaram sua trajetória em campo. “Tive um momento difícil por causa da lesão… você fica paralisado… não pode fazer muita coisa. São tempos de incerteza”, desabafa. Mas são nesses momentos em que aprendeu a confiar. “Aprendi a viver cada dia esperando em Deus e que as coisas podem mudar.”

Obviamente, o questionamento de seus fãs é o que aconteceu com o jogador que teve passagem apagada pelo Real Madrid e possivelmente sairá do Milan nesta temporada. Sua não convocação decepcionou a muitos. Contudo, Kaká vai ainda mais fundo: “Aprendi a viver sabendo que fé é saber que Deus está no controle quando as coisas não saem como gostaríamos. Na vida há essas mudanças, mas não há ninguém maior do que Deus”, diz confiante.

Para Kaká, “família é uma das melhores coisas que Deus nos deu na Terra”. Afirmou que aprende sobre Deus com sua relação com os filhos, sobre o que significa amor incondicional. Ele lembrou ainda da camiseta que exibiu no final da Copa de 2002, quando foi campeão. Ela trazia a inscrição “Eu pertenço a Jesus”. “Eu usei essa frase nos momentos importantes da minha carreira, para dizer ao mundo que eu sou de Jesus”, revela. Ele contou ainda que o gesto de apontar para o céu antes de qualquer vitória é uma demonstração de fé e dependência, bem como a inscrição nas chuteiras “Jesus em primeiro lugar”.

Ao final o jogador destacou que “no futebol, estamos sempre competindo; importa é quem vence. Meditando sobre a Palavra de Deus, eu sei que Jesus é muito mais importante do que ganhar ou perder um jogo ou campeonato. Jesus é o primeiro em tudo na minha vida.”

Fontes: Gospel Prime e Lagoinha.com

Compartilhe:

Deixe comentário